sábado, 10 de abril de 2010

Marombeira

Os mais chegados sabem que tenho andado mais no mundo das ideias do que em terra firme. A ausência da vida real tem uma explicação: o mestrado. Achava que todo mundo que fazia mestrado mentia quando dizia que era barra pesada. Língua devidamente mordida, me pego faltando com os meus compromissos para o projeto Rainha de Bateria 2011. Para quem ainda não conhece o projeto, explico: esse negócio de querer ser inteligente dá muito trabalho, por isso, e depois de passar o carnaval em um camarote de uma cervejaria, decidi que ia rumo aos 40 com o mínimo de dignidade. Para encarar essa empreitada, precisaria, claro, virar marombeira. O fato é que não tenho conseguido baixar no mundo das popozudas e das barrigas de tanquinho e, com o intuito de me resgatar, a academia enviou para mim hoje um email perguntando, elegantemente, os motivos da minha ausência. Minha mente inquieta (com a devida licença da minha amiga Isabella Saes) pensou em outras versões para a mensagem:
1) Querida amiga, você tem faltado tanto e, por isso, estamos preocupados. Não sei se você sabe, mas se ficar gorda a gente não poderá fazer muita coisa por você. Não somos igreja e, portanto, não fazemos milagres.
2) Ei, sua preguiçosa. Acorda pra vida porque pagar a academia e faltar é jogar dinheiro fora. E isso não é inteligente.
3) Querida malhadora, você tem faltado tanto...o que houve? Talvez você não se lembre, mas os 40 vem aí...
E você? Qual seria a sua versão para a mensagem?

5 comentários:

Murilo Ribeiro disse...

Prezada faltosa, informamos que, depois que embarangar de vez, a única coisa que poderemos fazer é sugirir que os halteres sejam substituídos pelo bisturi do Pitanguy.
Att,

Your Personal Combateitor of Embarangation

rsrsrs

Bárbara Pereira disse...

Cálega,

e quem disse q tenho roupa para Pitanguy? Acho que ia ter que pensar em algo mais realista.

Bjs

Lauro Dieckmann disse...

o blog é ótimo. pena que parou em abril!!!!!!!!!!!!! não tens mais nada para contar?

Ana Claudia Calomeni disse...

Prezada aluna fantasma. Lembre-se que tombamento de patrimônio só é bom se decretado pelo órgão competente e referir-se a construções prediais. Depois não diga que não avisamos...
Sinceramente subscrevemo-nos

Dick Anderson disse...

Prefiro as inteligentes, do que so saradonas popozudas !!!