quarta-feira, 1 de abril de 2009

Macumba da boa

O que fazer quando um profissional da sua equipe confessa publicamente que, de vez em quando, coloca o seu nome no mel numa gira de macumba? Segundo a criatura, ele faz isso para que os meus caminhos fiquem sempre abertos e, assim, eu não tome nenhuma decisão precipitada, especialmente contra o sujeito, é claro. Entendo um pouco do riscado, sei que tal demanda é possível, mas, sinceramente, não sei se o que o cabra faz é tão bom assim. Vai que o cabloco para quem ele pediu acha que estou prejudicando a figura! Sei não, acho que prefiro fazer o pedido diretamente. Um aviso ao meu "amigo" que disse colocar o meu nome no "amaciante: muito obrigada, o que vale é a intenção.

14 comentários:

Murilo Ribeiro disse...

Are baba!rsrsrs
Ainda levo um pastor daqueles do Largo da Carioca na redação! Acho que só a macumbaria num tá dando jeito não! É melhor cercar de todos os lados!rsrsrs
Cálega...ainda bem que seu santo não é diabético, hein?rsrsrs

Isabella Albuquerque disse...

E o que fazer quando a gente encontra na cozinha da sogra da gente o nosso nome escrito no papel e dentro de um depósito de sal?????
Peeeeeennnnnnnnnnnse!Isso aconteceu comigo... E o relacionamento acabou de uma forma misteriosa.

Amanda Hora disse...

Nome no "amaciante"? haha Eu tenho medo! hahaha

Bárbara Pereira disse...

Murilo: nós dois conhecemos bem esse camarada. O sujeito tava advogando em causa própria, não é mesmo?

Isabella: ihhh, essa sogra fazia despacho em encruzilhada. A lógica do negócio é assim: sal demais desanda a comida, certo? Imagina o que pode fazer num relacionamento? Então, ela fez o negócio desandar e, pelo visto, funcionou.


Amanda: dependendo do amaciante, eu tb tenho medo.

Bjs a todos

treinador disse...

...sabe, eu conheço bem a ex sogra da isabella,pois sou filho dela.É engraçado como procuramos culpados para quando as coisas nao saem do nosso jeito,porém as vezes a culpa é somente nossa, se é que existem culpados.a dona MARGARIDA adora a Isabella e acima de tudo a respeita demais...

Isabella Albuquerque disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isabella Albuquerque disse...

Barbara, o seu blog está BARBARIZANDO mesmo.
bjos dessa cearense.

Bárbara Pereira disse...

Isabella e Treinador: é conversando que a gente se entende. Sou casada há 12 anos e acho que não tem nada melhor do que sentar e dizer ao outro o que incomoda e o que cada um acha que pode fazer para melhorar. Tento fazer desse espaço aqui um lugar de diversão, em momento algum faço juízo de valor do comportamento de ninguém. A propósito, não conheço nenhum dos dois e nem mesmo a sogra citada. Espero que todos fiquem bem.

Boa sorte!

Isabella Albuquerque disse...

Eu sei que esse espaço é para desopilar. Eu, pessoalmente, gosto muito de ler o que vc escreve. O comentário que fiz a respeito do sal, da sogra, etc, fiz pq achei pertinente com a história do mel e do seu "amigo de trabalho". Nunca pensei que pudesse dar tanta confusão... De minha parte peço desculpas.
Beijos,
Isabella

Sergio Brandão disse...

É muito bom saber que existem pessoas pedindo bons ventos pra você, seja lá em que templo for... Sinal da tua importância entre os seus e da estima que você desperta!
E esse cara deve ser mesmo muito bacana e cheio de boas intenções, a julgar pela espontaneidade, transparência e confiança ao revelar suas preces... rs
Beijos e que o Senhor esteja convosco!!!

Bárbara Pereira disse...

Isabella,

não precisa se desculpar. Blogar é se expor e quando a gente se expõe a gente sempre corre riscos.
Volte sempre!

Abs,
Bárbara

Bárbara Pereira disse...

Sérgio,

a gente sabe que você tem expertise nesse negócio de querer bem a quem você estima...

Que os seres da natureza também te acompanhem!

isabella saes disse...

Eita, brabeza. Sai desse corpo que não te pertence! Licença, saída pela direita!

Surfista disse...

Desconfio de todo método que promete muito por muito pouco. Beijo